RÁDIO VOTORANTIM
l
VOTORANTIM-SP
Sistema Apple

MATÉRIAS PUBLICADAS

 

Motovlog compra todas as cocadas de adolescente em semáforo e vídeo viraliza

Motovlog compra todas as cocadas de adolescente em semáforo e vídeo viraliza

A internet é uma fonte inesgotável de possibilidades para o bem ou para o mal, depende da índole e dos objetivos do internauta.

Na última década, novos fenômenos surgiram sejam em audiências que rendem altos dividendos monetários ou popularidade e até aqueles que podem realmente modificar a vida de pessoas, para melhor.

Um desses fenômenos que surgiram é o motovlog, que faz um tipo de registro de vídeo gravado do cotidiano da cidade, utilizando como meio de transporte, geralmente, uma motocicleta. A palavra é um neologismo e uma valise derivada de "motocicleta", "vídeo" e "log".

Cada motovlog elege um segmento para a captação de imagens: uns preferem flagrantes de acidentes de trânsito, por exemplo.

Outros preferem registrar o momento em que ajudam pessoas, encontradas aleatoriamente, nas mais diversas situações. Esse é o caso de Elias Motovlog, de Sorocaba.

Discreto, ele faz suas ações – que pode até ser classificada como um experimento social – em vários locais, sempre registrando a partir de um celular adaptado, por ele mesmo, em seu capacete e de maneira amadora.

A ajuda de Elias é feita da seguinte maneira: ele circula pela cidade a procura de vendedores ambulantes que ficam em semáforos. Invariavelmente, ele aborda a pessoa escolhida e pede ajuda em dinheiro, alegando que ficou sem combustível e está sem dinheiro para abastecer a moto.

Em seu “experimento”, em praticamente todas as abordagens, Elias é “socorrido” pelo ambulante de semáforo e tudo é registrado por ele. Logo em seguida, o motovolog se apresenta, explica a situação e arremata todos os produtos que estão à venda, surpreendendo o vendedor. Fechando a ação, Elias devolve a mercadoria ao ambulante para que ele possa retomar as vendas e aumentar ainda mais a sua renda naquele dia.

Em suas redes sociais, basicamente Youtube (eliasmotovlog), Facebook e Instragram (@eliasmotovlogs), Elias evita mostrar o rosto numa característica de que seus atos são mais importantes que a sua imagem e se apresenta, com orgulho, como coletor de lixo de uma empresa de Sorocaba – de onde tirou os recursos para a compra da moto e também parte para realizar as suas ações.

Há alguns dias, em 19 de novembro, circulando pelas ruas de Votorantim, Elias encontrou Letícia Aguiar Figueira, de 15 anos, vendendo cocadas na avenida Octávio Augusto Rangel, próximo ao acesso à Vila Garcia. Nessa abordagem Elias “comprou” 56 cocadas – ao custo de R$ 2,50 cada ­– por R$ 200,00. Na sequência, o motovolog separou duas cocadas e devolveu 54 para que Letícia pudesse vendê-las novamente e aumentar a sua renda naquele dia.

Dias depois, Elias voltou e foi ainda mais surpreendente: comprou as cocadas por R$ 500,00 e repetiu o ato de devolver os produtos. Os dois vídeos estão publicados nas plataformas do motovlog.

Elias, que mantém o canal de ajuda ao próximo, em contato com a reportagem da Gazeta de Votorantim preferiu manter a discrição, característica de suas ações.

Na quarta-feira (01), a reportagem da Gazeta de Votorantim conversou com Letícia.

A jovem contou que sua família decidiu produzir e vender cocadas para resolver uma questão de desemprego. Quem produz as cocadas é a mãe de Letícia e, inicialmente, ela e seu pai saiam para a venda. Atualmente, seu pai está trabalhando em uma casa de material de construção. A garota tem dois irmãos casados.

Sua família é de Capão Bonito e está há 14 anos na região de Sorocaba, e há 6 anos em Votorantim.

A cocada é uma receita de família. Foi a avó de Letícia que começou a fazer. “Ela fazia para meus tios e meu pai vender quando eles moravam em Capão Bonito e, agora, minha mãe aprendeu a fazer e usamos como renda para a nossa família”.

Sobre a abordagem de Elias, Letícia disse que como convive com o público, sua família tem o hábito de ser amigo de todo mundo e de ajudar, “se tiver ao nosso alcance. Eu jamais negaria um dinheiro para ele [Elias], pois podia ser verdade, pois muitas das vezes já ficamos sem combustível e já fomos ajudados”.

Sobre a repercussão de sua atitude e a surpresa proporcionada pelo motovolog, Letícia disse: “Quando eu acordei no outro dia, tinha milhares de pessoas me seguindo, mandando mensagem como se eu fosse uma pessoa famosa, mas eu não sou”, enfatizou.

Letícia tinha cerca de 200 seguidores nas redes sociais. Na quarta-feira (1º), enquanto falava com a Gazeta, esse número passava de 10 mil.

Pergunta de ela tinha tem noção que também impactou a vida do Elias e de muitas outras pessoas, Letícia disse: “não tenho nenhuma noção. Espero que minha atitude possa ser usada por outras pessoas também assim o mundo fica bem melhor”.

A abordagem de Elias impactou nas vendas de Letícia. Antes, ela vendia, em média, 80 cocadas por dia. “Agora, eu vendo 100, fora as minhas encomendas. Tudo através do vídeo”.

Letícia e a família estão produzindo e vendendo cocadas há 4 anos. “Estamos lutando ali. No começo, era só meu pai”. A escolha do ponto foi uma questão estratégica pelo fluxo de veículos e por não precisar se movimentar tanto.

A mãe cuida da compra de ingredientes e da fabricação. “Ela se dedica quase o dia todo para que eu possa vender. Fico no ponto de vendas das 14h às 18h, graças a Deus”.

Letícia está cursando o 1º colegial em escola pública, no Jardim São Matheus. “Quando eu terminar o colégio, quero fazer curso de administração. Quero ter meu próprio negócio com a minha mãe e meu pai para poder sair do sol. Só vence amanhã se não desistir hoje”, disse.

Quanto a Elias, que quiser ajudá-lo a continuar a praticar o bem, pode acessar as suas redes sociais, que contêm vários vídeos e histórias semelhantes a de Letícia, e fazer contribuições via Pix para 15 981324999. O motovolog é cercado por pessoas – a maioria anônimas – que escolheram mudar a vida de outras pessoas da melhor forma: com a solidariedade.  (Da redação)

 

Assista nesses links aos vídeos:

Vídeo 1

Vídeo 2




< Voltar

Copyright 2022 - Rádio Votorantim    •    Grupo Alphanet Hosting